Carregando...

Ivanira Gavião Pinheiro

Postado em

TRABALHO COM O IDEAL

Perfeccionista, prática, exigente e normalmente alegre e agitada, Ivanira Tereza Gavião Marques Gomes de Pinheiro procura sempre o limite da conciliação antes de tomar decisões em seu trabalho. Bacharel em Direito, ingressou no Ministério do Trabalho em 1978 através de concurso público. Foi presidente da Associação dos Agentes da Inspeção do Trabalho do Estado do Paraná. Delegada Regional do Trabalho no Estado do Paraná, Procuradora da LBA e Coordenadora da Região Sul no combate ao trabalho degradante. Hoje faz Direito Coletivo e dá palestras para sindicatos, associações, sobre temas que versem sobre Direito do Trabalho. Ivanira é uma pessoa vibrante, tem brilho próprio e é essa energia que ela passa para quem está a seu lado.

 

IVANIRA -Venci obstáculos e tenho muitos a vencer. Cada vitória é uma vitória, como cada insucesso é um aprendizado, embora não goste muito.

ESTIPULO METAS PARA MIM. Não me arrependo do que fiz e sim do que não fiz. Traço metas coordenadas e planejo ações que me levem a alcançar meus objetivos. É importante o equilíbrio e saber fazer no momento certo e inovar sempre. Sonhos pessoais, tenho alguns e muitos já realizei.

REALIZAÇÃO PESSOAL – Um casamento feliz, uma vida familiar ótima e dois filhos excelentes. Meu marido é empresário e meus filhos são estudantes universitários. Sempre administrei bem a questão do casamento, filhos com trabalho.

PRODUÇÃO É O QUE EU GOSTO. Um bom projeto de trabalho e uma boa imagem social.

ESTUDAR E TRABALHAR BASTANTE são pontos essenciais para o sucesso. Eleger suas prioridades e ter um profundo conhecimento delas.

UMA VISÃO MAIS SOCIAL E SORDÁRIA DO MUNDO é o que falta a todos os homens e mulheres. Deixar de lado o egocentrismo e vermos que podemos tomar o mundo em que vivemos bem mais justo e melhor para todos. As pessoas deveriam assumir posições mais definidas como também não perderem a massa crítica.

DISCRIMINAÇÃO EU NUNCA SENTI. Desde que comecei a trabalhar, minhas atividades sempre foram num mundo muito mais masculino. Quando assumi a Delegacia Regional do Trabalho no Estado do Paraná (a primeira mulher a ocupar o cargo em mais de sessenta anos de fundação da delegacia) como toda mulher a ocupar cargos tradicionalmente masculinos, minhas ações eram sempre mais observadas e noticiadas.

DIREITO COLETIVO. Hoje estou lotada neste setor. Ele consiste na mediação de conflitos coletivos de trabalho, seja na celebração de Convenções Coletivas de Trabalho ou qualquer outro impasse que ocorra entre capital/trabalho. A mediação consiste em se buscar de forma negociável a composição de interesses conflitantes.

O QUE É ACORDADO em Convenções ou Acordos tem força de Lei, conforme estabelece a Constituição Federal.

A MEDIAÇÃO NO DIREITO COLETIVO não tem por objetivo atender a um trabalhador, mas sim a toda uma categoria.

SATISFAÇÃO PROFISSIONAL tive durante o período em que estive à.frente da Delegacia do Paraná, que foi considerada modelo para o Brasil, pelo então Ministro do Trabalho, Walter Barelli; tanto que quase todas as campanhas nacionais foram lançadas aqui no Paraná Coordenar a nível nacional e regional os fóruns de debates sobre o Contrato Coletivo de Trabalho, constitui em uma experiência extremamente rica e satisfatória

MULHERES/DIFERENÇA.A discriminação das mulheres com relação ao trabalho já foi maior. O movimento de mulheres foi de fundamental importância. A Constituição de 88 conseguiu mobilizar mulheres dos mais variados segmentos e com isso direitos antes negados foram conseguidos. Não se pode também deixar de ressaltar a importância dos Conselhos da Condição Feminina ou Conselhos da Mulher para conscientização e concretização desses direitos.

SOU FAVORÁVEL a qualquer discriminação positiva com relação a mulher. Temos o exemplo das Delegacias Especializadas, dos Conselhos e mesmo das cotas dos partidos políticos. Esta discriminação positiva é necessária até que se alcance um outro patamar de conscientização

O PROBLEMA DA MULHER, além da discriminação que ainda existe mesmo que de forma disfarçada, é quando ela chega a ocupar um posto de destaque. É necessária uma demonstração muito maior de capacidade, pois a todo o tempo comparam o seu desempenho com a de um homem que estivesse ocupando o mesmo posto. É uma superação diária Sempre gosto de lembrar uma citação da ex-ministra Dorotéa Wernek “O poder para o homem é o poder pelo poder e o poder para a mulher é o poder para a transformação”.

Enviar por e-mail