Carregando...

À guisa de apresentação

Postado em

Depois de lançar “Conversa de Mulher” e “Cartas à Curitiba”, Iza Zilli volta a incentivar a inventividade jornalística, desta vez com “Mulher 98”.
São depoimentos e confissões de uma elite feminina habituada a questionar a realidade que a rodeia, consciente do papel que desempenha no processo de transformação e aperfeiçoamento da sociedade. Sentir, amar, sofrer e devotar-se será sempre o texto da vida das mulheres, já dizia Balzac.
Dessas entrevistas é possível vislumbrar todo o potencial emotivo e criativo que lhes tem permitido ganhar espaços e ocupar lideranças no mundo moderno.

 

Cada vez mais sensíveis, mais fortes e mais doces, elas encarnam aqueles valores imanentes que são traços diferenciados da inteligência. Nelas se harmonizam a
coragem, a simplicidade, ajustiça e o amor,
como instrumentos ideais de virtude.
O conteúdo deste livro é a expressão de pensamentos, conceitos e reflexões de uma geração feminina amadurecida e preparada culturalmente.
Iza Zilli, com excelente faro e intuição de jornalista, redescobriu essas evidências e trouxe-as até nós.
Agradecemos penhorados.

 

TÚLIO VARGAS
ACADEMIA PARANAENSE DE LETRAS

Enviar por e-mail